Mundo

0 8646

O! Mudei para o Canadá e vou ficar por pelo menos um ano por aqui. Quem me conhece sabe que sempre sonhei em fazer intercâmbio. Com o término da minha pós-graduação, depois de muitos anos trabalhando e economizando, consegui realizar o meu sonho. Vim acompanhada do meu namorado que também está super feliz com a mudança.

Chegamos aqui no dia 26 de abril. Fomos recebidos com neve em Calgary, a cidade onde escolhemos viver nos próximos meses.

SOBRE A CIDADE ESCOLHIDA

Calgary é uma cidade que tem cerca de 1.150.000 de habitantes. Localizada na província de Alberta, a cidade é conhecida mundialmente por a segunda melhor cidade do Canada para se viver segundo a revista Money Sense (2013). Calgary também está entre as primeiras no ranking mundial da The Telegraph.

Apesar do inverno rigoroso que pode chegar a temperatura de -40, a cidade conta com uma boa estrutura para enfrentar o frio. Independente da estação o clima é bem louco, ou seja, haja saúde! Em um mês, o clima e a paisagem mudou completamente.

Calgary em 26 de Abril de 2014

Calgary em 03 de Maio de 2014

Calgary em 24 de Maio de 2014

Antes de optar por Calgary, pesquisamos muito sobre todas as provícias do Canadá e suas principais cidades. Entre elas, pensamos em ir para Toronto, Vancouver e Winnipeg. Mudamos de ideia diversas vezes e depois de ler muito e buscar por dicas de brasileiros, escolhemos Calgary. Hoje, depois de um mês, podemos dizer que fizemos uma ótima escolha.

O PRIMEIRO MÊS

Chegando em Calgary a espectativa era grande, o que não foi bom. Calgary não é perfeita. O Canadá não é perfeito. Não espere isso de país algum, não existe país perfeito. Aqui tem lixo nas ruas, aqui tem mendigo (e não são poucos), aqui tem gente que não gosta de tomar banho, aqui tem transporte público lotado, assim como tantos outros problemas comuns que encontramos em cidades grandes.

Eu não esperava ver alguém jogando lixo pela janela do onibus, mas eu vi! Muita gente imigrou para o Canadá, mas não se adaptou a cultura do país. O país acolhe o imigrante e é desta forma que ele retribui? Isso me deixa P***. Gente mal educada tem no mundo todo.

Eu não esperava ver tanta gente suja, mas eu vi. Não pense que isso se deve a cultura francesa, porque não é verdade. Aqui você vê muita gente com o cabelo oleoso, fedendo a suvaco e com a roupa extremamente suja. São pessoas das mais diversas raças, cores e gêneros, ou seja, parece ser um hábito de boa parte de quem vive aqui, ou melhor, falta de bons hábitos.

Moramos no primeiro mês numa homestay PERFEITA (a família era maravilhosa, caprichosa, acolhedora e prestativa). Pertinho da nossa homestay tinha um parque enorme e encantador. A vista que tínhamos do parque era esta:

Estamos fazendo um curso de inglês numa pequena escola chamada SOL School. Cheguei aqui no nível upper intermediate. Me virei super bem desde o primeiro momento que coloquei o pé no país, mas não aconselho vir para o Canadá com inglês zero! Na minha opinião, é necessário ter pelo menos o nível básico para que a adaptação seja tranquila. São muitas mudanças ao mesmo tempo e a língua é a maior barreira, por isso pode pesar bastante não conseguir se comunicar.

No fim do primeiro mês, locamos um apartamento e o local estava imundo. Levamos 4 dias para limpar aquela imundice. Antes da limpeza o chão era marrom, depois da limpeza tudo ficou branco. Não estou exagerando. O guri que morava anteriormente no apartamento vivia com a namorada, ambos canadenses.

CANADÁ X BRASIL

Uma grande diferença que encontramos aqui foi a diversidade cultural. Há pessoas do mundo todo! É possível notar isso pelo jeito das pessoas se vestirem, pelas suas feições e, claro, pelos idiomas que ouvimos nas ruas. No começo foi estranho ver colombianos, indianos, coreanos, chineses, japoneses e pessoas das mais diversas nacionalidades no elevador, no restaurante, no mercado… em todo lugar. Agora estamos acostumados e nos sentimos parte dessa diversidade. É bom demais pensar que apesar de todas as diferenças, a grande maioria se respeita e convive em harmonia.

No entanto, a maior diferença que encontramos entre a cidade onde moramos agora e a cidade onde morávamos (Porto Alegre) é a segurança.

A comparação é inevitável e para alguns pode até parecer injusta, afinal cada país tem sua história, sua cultura, sua forma de governar. Sei que muitos vão ler minhas postagens e pedir por comparações, porque é natural querer entender o porquê de tantas diferenças. A minha intenção não é polemizar, todos sabemos quais são os problemas que o Brasil tem enfrentado. A idéia aqui é falar do Canadá, por isso não esperem por muitas comparações. Vou contar o que vejo e vivo por aqui e vocês que façam suas próprias interpretações. Ok? ;)

Até então fomos tratados super bem por aqui. Apesar dos problemas que o Brasil tem,  o pessoal sabe muito sobre nossos pontos fortes e nossas qualidades e não sabem quase nada sobre as dificuldades. A verdade é que o marketing internacional que o Brasil faz funciona (turismo, carnaval, belezas naturais, futebol, sexo, etc) e nós brasileiros conseguimos arrancar sorrisos das pessoas quando falamos da nossa origem.

Nos próximos dias vou relatar um pouco mais sobre as experiências que estamos tendo aqui e trazer mais fotos e vídeos para compartilhar com vocês!

Como acabamos de mudar para Downtown, no próximo post vou contar mais sobre a mudança e mostrar o centro da cidade. Aqui vai uma prévia:

Beijos!

0 1950

Essa semana tive a oportunidade de conhece o Ecoland. Localizado em Igrejinha, cidade da serra gaúcha que fica a 82km de Porto Alegre, se destaca por ser um excelente refúgio em meio à natureza que oferece serviços de hotelaria, gastronomia, eventos e lazer.

Foto: Rodrigo Fanti

O espaço é ideal para fugir do estresse e barulho da cidade, seja com a família, amigos, ou até mesmo para realizar reuniões e planejamentos de negócios em um local tranquilo e inspirador.

Foto: Rodrigo Fanti

O Hotel possui 42 apartamentos, sendo três deles adaptados para pessoas com necessidades especiais. Entre as atividades de lazer tem caminhadas, trilhas, passeios a cavalo, jogos ao ar livre, pescaria e visita ao minizoológico.

Foto: Rodrigo Fanti

Os quartos têm varanda, frigobar, cama king size, ar condicionado, aquecimento de água solar, TV por assinatura, telefone e internet. Há ainda, em alguns cômodos, as opções de lareira que proporciona um ambiente agradável, principalmente no inverno. Os hóspedes também podem usufruir da área de lazer coberta, com espaço para jogos, fitness, cartas e infantil, além da piscina exclusiva para o hotel.

Aberto ao público diariamente, o restaurante Ecoland oferece especialidades como massas, risotos, carnes, peixes de água doce, saladas, molhos e sobremesas, que contam com alimentos da horta orgânica e frutas dos pomares do complexo.

A experiência gastronômica oferecida pelo restaurante Ecoland foi o grande motivo para a minha visita. O cardápio foi totalmente reformulado. Quem comanda a  nova equipe é o chef Felipe. Fiz algumas fotos durante o passseio:

Vou compartilhar aqui no blog uma receita de um dos pratos que experimentei no restaurante do Ecoland e adorei. É o Filézinho de suíno! Não perca a chance de guardar essa receita, porque o prato é maravilhoso!

Foto: Rodrigo Fanti

Filezinho de Suíno
Ingredientes
* 300g de filé de suíno
* 30ml de molho agridoce (pode ser comprado pronto)
* 50g de arroz a grega (com uvas passas brancas e pretas)
* 80g de abacaxi em fatias
Modo de Preparo
Pré aqueça o forno a 200ºC. Numa frigideira, esquente um pouco de azeite e coloque o filé, virando até estar bem selado. Termine o filé no forno sem deixar secar. Prepare o arroz a grega e reserve.
Depois grelhar o abacaxi e reservar.
Aqueça o molho agridoce no micro-ondas uns 20 segundos.
Coloque o arroz no centro do prato, disponha as rodelas de abacaxi por baixo e na parte de cima coloque o filezinho fatiado em rodelas coberto pelo molho agridoce.

Fica aqui o registro. Indico esse passeio, seja para passar apenas o dia ou para aproveitar alguns dias para descansar nesse hotel super acolhedor.

0 1151

Berlim (em alemão Berlin) é a capital e um dos dezesseis estados da Alemanha. Com uma população de 3,5 milhões dentro de limites da cidade, é a maior cidade do país, além de ser a segunda mais populosa cidade e a sétima área urbana mais populosa da União Europeia.

Clima: Julho é o ápice do verão e as temperaturas chegam a 37 ºC! Dezembro e janeiro são bem mais frios e é comum fazer -2 ºC.

O que comer: Há uma variedade de opções para café da manhã.Os pães mais consumidos são schwarzbrot (pão preto) e o brotchen (algo como o pão francês daqui).Nas demais refeições,por influência de imigrantes turcos, é comum encontrar restaurantes fast food desse país.

O que fazer: Sempre há algo para fazer em Berlim.As baladas alternativas estão no bairro de Kreuzberg, porém as mais tops ficam em Prenzlauer Berg. Aos domingos, não deixe de ir para o Mauepark, parque onde rola um Karaokê gigante.

Principais pontos turísticos da cidade:

- Palácios e Parques de Potsdam e Berlim
- Torre da Rádio Berlim
- Portão de Brandemburgo
- Checkpoint Charlie
- Jardim Zoológico de Berlim
- Schloss Bellevue
- Unter den Linden
- Estação Central de Berlim
- Reichstag (Parlamento Alemão)
- Ilha dos Museus (conjunto de cinco museus)

Saiba mais visitando a página da Wikipedia ou acessando o site de turismo da capital.

STAY CONNECTED