Pantanal

Pantanal

3 1694

O Pantanal compreende 11 regiões com características próprias dentro da confluência do cerrado, do chaco paraguaio e da região amazônica nos Estados do Mato Grosso e Mato Grosso do Sul, nas fronteiras com Paraguai e Bolívia. Este conjunto de fatores transforma a região em um habitat único no mundo, com a maior concentração de fauna das Américas. Compreendendo uma área de 140 mil Km². O Pantanal Norte, localizado ao sul de Cuiabá, tem como principais destinos as cidades de Barão de Melgaço, Poconé e Cáceres, áreas de difícil acesso.

Já o Pantanal Sul, abrange dois terços de planície pantaneira: Nhecolândia ou “Paraíso da Águas”, assim como as cidades de Aquidauana e Miranda. As principais portas de acesso ao sul são pelas cidades de Campo Grande e Corumbá.

Tanto no Pantanal Norte como no Pantanal Sul a parte dos serviços de hospedagem e infra-estrutra para turistas é muito boa. Uma ótima opção no Pantanal Norte, na região de Poconé e Barão do Melgaço é a reserva do Sesc, onde você encontra tudo o que procura, além de lazer e diversão.

Antes de escolher o tipo de hospedagem, assim os passeios que se desejam fazer, vale dar uma olhada no calendário das águas, afinal a chuva ou a seca definem o que você vai ver ou deixar de ver. As chuvas ditam as regras da vida pantaneira, multiplicando em variedade e quantidade a beleza da vegetação e dos animais que ali habitam. As aves parecem gigantes, como a Tuiuiú, ave símbolo do Pantanal, cuja altura chega a 1,60m, ou até mesmo a Arara-Azul.

As aves mergulham para comer, exemplo disto são os gaviões e biguás, ou saem em disparada, como as emas. Algumas, em bandos, exibem-se com as asas abertas nos galhos das árvores, com as penas secando ao sol. Peixes, répteis, anfíbios e mamíferos não ficam atrás no quesito “tamanho GG”: sucuris ultrapassam os 4 metros de comprimento, jacarés e lagartos chegam a 2,50 metros. A onça-pintada, um ser solitário e felizmente anti-social, pouco avistado, é o maior felino do continente americano.

Nos meses de Janeiro a Março a chuva é constante, assim como, o calor é intenso. Os banhados, rios e lagos viram uma planície só. O período de seca ocorre de maio a setembro. No mês de julho é época de chuvas fracas, onde ocorre a reprodução das aves até o mês de novembro. Estes meses são indicados para birdwatching (observação dos pássaros).

Na hora de efetuar a reserva as agências de turismo e as próprias pousadas e hotéis-fazenda com certeza irão informar sobre as últimas notícias do clima e sobre os atrativos da região escolhida, assim como quais os animais que poderão ser visualizados. O contato com as aves e com mamíferos como macacos e capivaras pode se iniciar já na hospedagem, avançando em variedade das espécies de flora e fauna a partir dos passeios programados, dois ou três por dia. Entre os serviços oferecidos ao turista estão cavalgadas, safári fotográfico, canoagem e passeios de barco. Algumas fazendas podem incluir o visitante na rotina dos peões, que exige a ordenha das vacas, a contagem dos animais e mesmo o transporte das manadas em trajetos mais longos, as chamadas “comitivas”.

O Pantanal sem dúvidas é um lugar espetacular, onde se é possível renovar os pensamentos, estar em contato com a natureza e deixar todo o stress de lado.

Atrações:

Trilhas :

Existem diversas trilhas para serem feitas no Pantanal, passando pelas mais diversas paisagens: capões, cerrados e banhados. Em geral, os hotéis-fazenda organizam trilhas auto-guiadas dentro da sua própria área. Use sempre calça comprida, repelente e protetor solar durante o passeio.

Safári fotográfico:

Utilizando um veículo aberto o viajante pode ir até regiões mais distantes para fotografar e filmar os animais da região. Na época de estiagem esses passeios tornam-se muito mais acessíveis.

Pesca:

A pescaria esportiva, permitida fora do Parque, é uma das mais atrativas atividades da região. Sua rede fluvial (bacia do Rio Paraguai) é a maior da região e garante uma diversidade e quantidade enorme de peixes. Durante a piracema (de novembro a janeiro) a pesca é proibida. Os principais rios são os Aquidauana, Miranda, Negros, Abobral, Paraguai, Nabileque e Aquidaban. É necessário retirar a licença nacional de pesca, feita em qualquer escritório do Ibama.

Cavalgada:
Este é o melhor meio para se explorar o Pantanal com suas áreas alagadas. Não existem trilhas definidas para os passeios a cavalo. Há um programa de acompanhamento dos peões pantaneiros. O turista observa o trabalho rotineiro dos peões enquanto conduz o gado. Para as cavalgadas é essencial vestir calça comprida, meias, chapéu, calçado fechado e usar repelente.

Portais Regionais:

Fundo para a Conservação da Onça-Pintada
www.jaguar.org.br

Post de  Aline Boff

SIMILAR ARTICLES

0 509

3 COMMENTS

  1. Depois de ler essa reportagem me deu até vontade de ir conhecer o Pantanal nessas férias.

  2. Pantanal é um dos lugares mais bonitos que ja visitei. É uma diversidade tão grande da fauna e flora que você quer tirar foto de tudo!! E você pode ir mais de uma vez que ainda tem coisa para conhecer. Comprei um pacote bem bacana no site da Rbh Paraias (www.rbhpraias.com.br). Eu mesma montei. Bem legal!!!

Leave a Reply