Turismo de inverno: Machu Picchu

Turismo de inverno: Machu Picchu

0 509

Verão é sinônimo de férias, de praia, de viagem. É quando o clima de aventura está à flor da pele. Entretanto, não é apenas nessa época do ano que é possível se divertir. Existem muitos roteiros turísticos para relaxar e aproveitar as férias de inverno. Com o baixo valor do dólar, que anda na média de R$ 1,75, o preço dos pacotes de viagem está mais acessível

Uma boa pedida para os dias de frio é conhecer locais como Machu Picchu, no Peru. A cidade foi uma fortaleza encravada em uma área de difícil acesso nos Andes, escondida na floresta tropical e construída em um local privilegiado a 2.450 metros acima do nível do mar, em meio a montanhas sagradas para os incas, água corrente e um alinhamento celestial quase perfeito, especialmente para a passagem do deus sol.

O clima é bastante característico: varia entre a estação das chuvas, de setembro a abril, e a da seca, que vai de maio até agosto. A temperatura média anual é de 13ºC. Nos dias mais quentes do verão, pode chegar a 26ºC. Já o inverno marca temperaturas negativas. Os templos, casas e cemitérios estão distribuídos de maneira organizada, com ruas e escadarias. Degraus de pedra levam a místicos templos feitos com blocos de granito branco, montados uns sobre os outros sem argamassa, no estilo da arquitetura inca.

Uma grande atração na cidade é o Templo do Sol, construído de forma semi-circular sobre uma imensa pedra . A parede possui duas janelas, uma em direção ao oriente e outra voltada para o norte. Desta última, pode-se observar o solstício de inverno baseado nas projeções e medições de sombras na rocha central. No centro do templo, encontra-se um altar talhado na própria rocha. Acredita-se que era utilizado nas cerimônias em honra ao Sol.

Em um pacote rodoviário, é possível aproveitar cada minuto da viagem. “O ônibus vai parando no caminho, em pontos turísticos, até chegar ao destino. Não se perde nada nesses roteiros”, conta a agente de viagens Claudia Fonseca. Além de Machu Picchu, o roteiro da empresa onde trabalha inclui passagem pelo Pantanal e pela Bolívia, em Santa Cruz de La Sierra, La Paz, Cochabamba e Puerto Suarez.

O passeio dura 14 dias, do ponto de partida até a volta, e custa R$ 1.980. Estão inclusas as hospedagens em hotel com café da manhã, o transporte e city tours com guias locais, além de passagens para o “Trem da Morte” e para o “Ferro-Bus”. “A viagem de ônibus é muito válida para quem tem disponibilidade de tempo. Se conhece diversos lugares tanto na ida quanto na volta, e é mais acessível economicamente”, ressalta Claudia.Uma viagem aérea para o mesmo destino, com duração de seis dias, custaria 1.817 dólares com saída em junho.

Post de mariborba

SIMILAR ARTICLES

NO COMMENTS

Leave a Reply